Como reconhecer o bullying na escola
Postado em 22 de junho de 2021

De acordo com o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), um em cada dez alunos já foi vítima de bullying. Essa atitude, prejudicial à autoestima de muitas crianças e adolescentes, está presente em diversas escolas. Por esse motivo, é importante lembrar que o bullying não deve ser negligenciado pelos adultos e requer medidas efetivas para combatê-lo.

É importante lembrar que o bullying não inclui somente agressão física. Ele também ocorre a partir da violência verbal e psicológica, sendo essas de forma contínua e intencionais. Todas essas descobertas foram feitas pelo psicólogo sueco Dan Olweus, na década de 1970, quando se tornou o pioneiro em nomear o bullying dessa forma.

A partir dos estudos de Olweus, hoje é possível reconhecer que o bullying é praticado nos mais diferentes contextos, sendo classificado como: físico, psicológico, material, social, moral, verbal, sexual, preconceituoso ou cyberbullying. Diante de todos esses tipos de agressões, também é possível dizer que o número de casos de pessoas que já sofreram bullying seja ainda maior do que os dados apontados, considerando que muitos estudantes podem se sentir constrangidos com a ideia de admitir que vivenciaram situações como essas.

No Centro Educacional de Andradina (CEA), realizamos um amplo trabalho para combater o bullying e permitir que os alunos encontrem um espaço amigável entre colegas e professores. Por contarmos com profissionais conscientes da sociedade inclusiva que queremos construir, estamos sempre dispostos a propagar práticas de solidariedade, respeito e tolerância entre os alunos.