Disabilitar carregamento

Notícias

“...mas na profissão, além de amar tem de saber. E o saber leva tempo pra crescer.”  Essa frase, do educador Rubem Alves representa bem o momento da escolha do curso superior para os alunos do ensino médio.

Admiração, vocação, aptidão, influência?  Não se sabe, ao certo, mas muitos estudantes optam pela mesma carreira dos pais.  Dessa forma, a tradição familiar é preservada e uma nova geração de profissionais, formados pelas melhores instituições de ensino do país garante a continuidade da história de sucesso escrita por seus genitores.

O Centro Educacional de Andradina (CEA) orgulhosamente apresenta algumas destas histórias de andradinenses que tem o mesmo DNA, o mesmo sobrenome e futuramente a mesma profissão.

Em 2018 quatro alunos foram aprovados diretamente do terceiro colegial para o curso de Odontologia, sendo três na Unesp de Araçatuba e um na USP de Ribeirão Preto.  Além deles, a aluna Mariana Salomão, do cursinho noturno – a única cujos pais não são da área - também vai estudar na FOA de Araçatuba.

Gabriel Sampaio, filho do cirurgião dentista Geraldo Gabas Sampaio, aprovado em 3º lugar entre mais de 1000 candidatos, vai estudar junto com seu irmão Mateus (também ex aluno CEA) na mesma faculdade onde seu pai se formou.  Natália Fonzar Santana é filha do casal de odontólogos Cláudia e Sérgio Santana.  “Ver nossa filha aprovada no curso e na universidade por ela escolhida é a realização de um sonho!”.  Cauê Paizan, filho do cirurgião dentista Herminio Paizan e da professora do CEA COC, Silena, também demonstrou toda satisfação por continuar a tradição familiar.  Gabriel, Natália e Cauê são “bixos” da veterana Beatriz Pistilli Motoyama, filha do ortodontista Rogério Celeste Motoyama, aprovada no ano anterior, também diretamente do terceiro colegial.  Já o jovem Carlos Wesley, filho da dentista Mariângela Silva, está morando em Ribeirão Preto, onde cursa o primeiro ano de odontologia na USP. 

De folga durante a semana santa, esse jovens amigos se encontraram com o professor de Biologia, Rogério Madeira, também cirurgião dentista, para colocarem em dia as novidades.  Orgulhosos, vestindo camisetas e bonés de suas faculdades, o tom da conversa, que contou com a presença dos pais, da coordenadora Stela Takishita Sobral e dos mantenedores do CEA COC, Marilu e Cezaro Cerchiari, girou em torno da saudade que tinham dos momentos vividos naquela escola.  “Assim é o ciclo da educação, recebemos crianças, desde o ensino infantil, educamos, formamos e chega o momento de alçarem voos maiores”, afirmou a coordenadora Stela. 

“Em todos estes anos como mantenedores do Centro Educacional de Andradina, acompanhamos lindas histórias de filhos que seguiram a carreira dos pais por compartilharem a mesma vocação.  Também vimos alunos que seguiram carreiras diferentes, porém com a mesma ética e profissionalismo.  Este é nosso maior legado, temos orgulho de participar destas histórias”, palavras da mantenedora Marilu Cerchiari.

Compartilhar